Postagens

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Templo de Herodes Revelado na Restauração da Mesquita de Al-Aqsa

A restauração da Mesquita de Al-Aqsa nos anos 1930 e 1940 incluiu a remoção de dezenas de vigas de madeira que datam de um período anterior à construção da Mesquita. Estas vigas podem ter vindo de construções do Templo de Herodes. Foto: Israel Antiquities Authority Scientific Archives.
O que aconteceu ao Templo de Jerusalém quando os romanos destruíram o Templo de Herodes em 70 d. C.? Não há relato de que qualquer edifício tenha restado sobre o Monte do Templo no tempo em que os muçulmanos erigiram o icônico Domo da rocha e a Mesquita de Al-Aqsa com sua cúpula cinza no fim do século VII e início do século VIII.

As vigas de madeira do Templo de Herodes sobreviveram? […] Peretz Reuven estuda as vigas removidas da Mesquita de Al-Aqsa para revelar a história do Templo de Jerusalém.

Como vigas de madeira do tempo do Templo de Herodes acabaram sendo usadas como vigas de amarra e pranchas de ligação na Mesquita de Al-Aqsa?

A Mesquita de Al-Aqsa tem aguentado avarias de graves terremotos através dos anos devido a sua construção sobre os escombros da expansão do Templo de Herodes no primeiro século d. C. Como resultado, a Mesquita de Al-Aqsa tem sido reconstruída e renovada várias vezes desde sua construção original por Umayyad. Durante os anos 1930 e 1940, a restauração em grande escala da Mesquita de Al-Aqsa envolveu a remoção de dezenas de vigas do teto, arcadas e domo da mesquita. As grandes vigas, algumas das quais medindo mais de 12 metros, foram cobertas por bordas modernas por séculos.  A madeira dentro das vigas tem uma história mais longa para contar.

Cedro do Líbano de alta qualidade e vigas de cipreste do Templo de Herodes teriam sido usadas e reusadas num fenômeno conhecido pelos arqueólogos como “uso secundário”. A publicação de R. W. Hamilton em 1949 sobre a desmontagem da Mesquita de Al-Aqsa já notara que muitas vigas mostravam sinais de uso secundário. Estes sinais incluíam desnivelamentos funcionais ou saliências tendo em mente seus usos originais bem como estilos de talha decorativa de períodos anteriores.

Testes recentes de carbono 14 nas vigas confirmam sua antiguidade. Algumas datam de um período anterior ao do Templo de Herodes: Uma viga data do nono século a. C – o período do Primeiro Templo! A história exata das vigas é difícil de estabelecer. Elas foram provavelmente usadas em duas ou mais construções diferentes e o armazenamento precário tem levado a degradação cada vez mais rápida das vigas.


Apesar das questões de conservação, Peretz Reuven foi capaz de fazer análises detalhadas das vigas.  Por exemplo, as endentações sobre a superfície de uma viga com decorações do período herodiano/romano sugerem que ela repousou sobre capiteis de coluna numa estrutura anterior.  As endentações estão espaçadas em um intervalo similar às colunas da Stoa Real de Herodes [...].

Traduzido e editado por Clacir Virmes Junior.

terça-feira, 21 de maio de 2013

Cedro do Líbano – A Árvore Preferida da Marcenaria e Carpintaria Antigas


A famosa árvore de cedro do Líbano foi largamente usada na construção de templos, palácios e navios marítimos antigos, incluindo o Templo de Salomão e o assim chamado "Barco de Jesus". Mas o que exatamente fez suas pranchas tão importantes para a carpintaria e marcenaria antigas?
No mundo bíblico, as árvores conhecidas como cedro do Líbano (Cedrus libani) eram muito procuradas como excelente fonte de madeira para a marcenaria e carpintaria antigas. A alta qualidade da madeira, o aroma agradável e a resistência contra tanto o apodrecimento quanto os insetos fez dela uma material de construção popular para templos, palácios e navios marítimos, do famoso Templo de Salomão até o assim chamado "Barco de Jesus” do primeiro século d. C. Hoje, as árvores de cedro do Líbano crescem principalmente no Líbano e no sul da Turquia, e alguns são encontrados no Chipre e na Síria. Como a Bíblia esclarece, a valiosa madeira tinha de ser importada para o antigo Israel.

O rei fenício Hirão de Tiro enviou cedro do Líbano, carpinteiros e marceneiros para Jerusalém para construir um palácio para o Rei Davi (2 Samuel 5:11). Da mesma maneira, Hirão providenciou cedros e artesãos para o Rei Salomão para a construção de seu próprio palácio bem como do Templo em Jerusalém (2 Crônicas 2:3, 7; 1 Reis 5:20). A Bíblia também nos informa que as pranchas de cedro do Líbano eram comumente transportadas pelo mar. O livro de Esdras reporta que as pranchas eram rebocadas para a costa fenícia e então navegavam para Jafa para serem transportadas para Jerusalém (Esdras 3:7).

A madeira do cedro do Líbano era também popular para a marcenaria e carpintaria antigas e para a construção de navios porque é facilmente trabalhada e moldada, se adapta com o mínimo de encolhimento ou distorção e resiste ao apodrecimento na água salgada melhor do que a maioria dos tipos de madeira. No antigo naufrágio do promontório de Uluburn da Turquia, quase todas as placas dos cascos eram feitas de cedro do Líbano. Este naufrágio do fim do 14º século a. C. continha uma carga de metais preciosos, joias, marfim, ébano e outros materiais valiosos, sugerindo que provavelmente era um carregamento real.

Apesar de não ter sido usado pelo próprio Jesus, o assim chamado “Barco de Jesus”, datado do primeiro século d. C., é muito similar aos barcos que Jesus e seus discípulos teriam usado para cruzar e pescar no Mar da Galileia. A análise mostrou que pelo menos algumas das pranchas reusadas do barco foram feitas de cedro do Líbano.
Um dos naufrágios mais conhecidos de Israel também carrega evidência da antiga carpintaria com pranchas de cedro. O assim chamado “Barco de Jesus”, datado do primeiro século e recuperado do Mar da Galileia, foi construído principalmente por pranchas reusadas, algumas das quais foram feitas de cedro do Líbano. Conquanto o “Barco de Jesus” não possa ser ligado à vida de Jesus, eruditos acreditam que esse era o tipo de barco usado por Jesus e seus discípulos e suas muitas viagens sobre o Mar da Galileia.



Traduzido por Clacir Virmes Junior

Related Posts with Thumbnails